CONT - Conteúdo

NEWSD - Notícia - Detalhe

General Motors do Brasil já recicla 97% dos resíduos industriais


A General Motors do Brasil atingiu um objetivo de extrema importância na área de meio ambiente. Ou seja, a empresa já recicla 97% dos resíduos industriais gerados a partir de seus processos produtivos no país e trabalha fortemente para alcançar a marca de 100%. Atualmente, todas as unidades da GM no Brasil geram cerca de 163.000 toneladas de resíduos por ano.

"Há mais de 20 anos, quando não se falava no assunto, a GM já iniciava processos para reciclagem de resíduos industriais em suas fábricas. Hoje, existem 45 operações no mundo que já conseguem reciclar 100% do resíduo, entre elas a GM Powertrain, em Rosario, Argentina, na região do Mercosul", comemora Jaime Ardila, presidente da GM do Brasil e Mercosul.

 

A receita deste sucesso na área de meio ambiente deve-se, sobretudo, a um importante trabalho de conscientização junto aos funcionários dentro das unidades. Ou seja, transformar a reciclagem como uma cultura de quem trabalha na empresa. Mas também há uma série de adaptações realizadas nesses locais, para a correta e eficiente coleta do resíduo para reciclagem.

 

"Ecopontos" auxiliam na classificação dos resíduos

 

A unidade de Gravataí (RS), onde hoje são produzidos os modelos Chevrolet Celta e Prisma, possui um sistema padronizado de coleta de resíduos industriais, por meio de "Ecopontos" - 16 no total. "Há dois anos adotamos esse processo, que está sendo implementado em outras unidades", observa Cláudio Eboli, diretor da GM na área de WFG (Worldwide Facilities Group) - ou Grupo Global de Instalações - na América do Sul.

 

Segundo ele, os "Ecopontos" são locais de coleta que possibilitam a melhoria da separação dos resíduos reciclados dos não-reciclados. Neles, é feita a triagem antes de serem enviados ao destino final.

 

Nos "Ecopontos", os resíduos são avaliados seguindo alguns parâmetros e separados em contêineres divididos por cores, daseguinte forma: lixo comum (marrom), papel branco e papelão (azul), plásticos (vermelho), sucata metálica (amarelo) e sucata de madeira (preto). Eles também são observados se estão ensacados e dispostos nos respectivos contêineres corretamente.

 

"Com a implantação dos "Ecopontos", tivemos um aumento de 15% na quantidade de resíduos reciclados. Isso representou 128 toneladas de resíduos que deixaram de ser enviados aos aterros sanitários", acrescenta Cláudio Eboli, referindo-se aosnúmeros de 2008.

 

Materiais descartados são matéria-prima para componentes dos veículos

 

Nas fábricas da GM, quase tudo vai para reciclagem. Desde recipientes plásticos, isopor, papel, lubrificantes, peças metálicas, madeira e borra de tinta. Alguns desses materiais são transformados em peças que são reaproveitadas no processo de produção dos veículos.

 

Por exemplo: cerca de 8% dos parachoques dos veículos produzidos nas fábricas de São Caetano do Sul e São José dos Campos, ambas no Estado de São Paulo, possuem plásticos reciclados em sua composição. Já dos pneus são extraídas algumas matérias-primas, tais como tecido emborrachado, granulado de borracha, aço e massa de borracha, que servem como insumo para diversos produtos.

 

"Fizemos e vamos continuar fazendo um intenso trabalho junto aos nossos fornecedores mostrando a importância do reaproveitamento de materiais. Eles são auditados e avaliados, conforme a legislação vigente no país e também os nossos procedimentos internos da GM, que são bastante exigentes", informa o executivo.

 

Segundo ele, também existe um trabalho nas unidades da GM para a coleta especial de resíduos que contêm metais pesados extremamente nocivos ao Meio Ambiente, tais como baterias automotivas, de telefones celulares e de lap-tops. Eles são encaminhados de volta ao fabricante ou para centros especializados de tratamento e reciclagem.

 

Já os resíduos de restaurantes são encaminhados para processos de compostagem orgânica, que gera como produto adubo natural usado nos jardins das fábricas.

 

Profissionais da área fazem o gerenciamento dos processos de reciclagem

 

Todo o processo de reciclagem de resíduos nas unidades da General Motors é cuidadosamente gerenciado por profissionais especializados na área, responsáveis pela elaborações de relatórios e auditorias. São pelo menos dois engenheiros ambientais, em cada fábrica, que fazem o acompanhamento de todo o processo.

 

Existe ainda um trabalho de pesquisa, dentro da Engenharia da GM, para optar sempre que possível por materiais recicláveis na produção de veículos, tais como espumas que, embora sejam sintéticas, possam ser reaproveitadas na confecção de bancos e peças anti-ruídos.

 

A preocupação e respeito ao meio ambiente é uma diretriz adotada definitivamente na GM em todas suas unidades no mundo. Para se ter uma idéia, existe um comitê da área que, todos os meses, avalia as subsidiárias quanto ao cumprimento dos planos de meio ambiente conforme as normas internas.

 

"Nosso objetivo não é só atender à legislação. A questão da reciclagem, por exemplo, é uma política da GM, onde seguimos normas muitas vezes até mais rígidas do que as oficiais", saliente Cláudio Eboli.

 

Tempo de decomposição de alguns materiais que prejudicam o Meio Ambiente

 

Veja exemplos do tempo de decomposição de alguns materiais recicláveis que muitas vezes são descartados no Meio Ambiente:

  • Lata de alumínio - 200 a 500 anos
  • Garrafa de vidro - indeterminado
  • Papel - 2 a 4 semanas
  • Meias de lã - 1 ano
  • Chicletes - 5 anos
  • Lata de conservas - 100 anos
  • Tecidos de algodão - 1 a 5 meses
  • Madeira pintada - 13 anos
  • Pneus - indeterminado
  • Plástico - 450 anos
  • Corda - 3 a 4 meses

 

Sistema de compostagem da GM beneficia meio ambiente

 

Na área de compostagem a GM também comemora mais um marco em sua história, desta vez, colaborando com a preservação do meio ambiente. Graças à utilização do processo de compostagem em suas fábricas, a empresa evitou, desde 2004, que cerca de 2.000 toneladas de lixo orgânico fossem jogadas nos aterros sanitários das cidades onde localizam suas unidades industriais, número que chegou próximo a 2.400 toneladas no final do ano passado. Por ano, são 400 toneladas de resíduos transformadas em adubo natural.

 

Este processo de compostagem já existe há cinco anos no Campo de Provas da Cruz Alta, em Indaiatuba (SP) e há quatro na unidade industrial de Gravataí (RS), onde são produzidos os automóveis Chevrolet Celta e Prisma. Ele também funciona há cerca de dois anos no Centro de Distribuição de Peças da GM em Sorocaba (SP), o mesmo período na fábrica de Rosário, na Argentina.

 

Para se ter uma idéia do impacto positivo da compostagem na GM na Natureza, o volume de resíduos que não são enviados aos lixões desde 2004 equivale ao peso de, em média, 2.325 Chevrolet Celta (que pesa 860 quilos).

 

Responsabilidades do WFG da GM englobam quatro áreas

 

Na GM do Brasil o WFG (Worldwide Facilities Group da GM), sigla de Grupo Global de Instalações é a área responsável pelo desenvolvimento de projetos, instalações, montagens e manutenção dos prédios de todas as fábricas localizadas na região da América do Sul.

 

No Brasil, o WFG atua em cinco unidades: São José dos Campos (SP), São Caetano do Sul (SP), Mogi das Cruzes (SP), Sorocaba (SP) e Gravataí (RS). As outras ficam em Rosario (Argentina), Quito (Equador), Bogotá (Colômbia), Valencia e Mariara (Venezuela).

 

O WFG tem responsabilidades em quatro grandes áreas das unidades industriais: construções e instalações, manutenção, ambiental e geração de energia.

 

Na área de construções e instalações, o WFG cuida de planejamento, engenharia e gerenciamento de projetos de construções, infra-estrutura e instalações para os equipamentos.

 

Ele dá suporte técnico para todas as unidades da região em projetos de construções e instalações, e presta serviços de assessoria técnica para adequação das construções e instalações com normas, leis, regulamentações técnicas e portarias governamentais vigentes.

 

Na área ambiental, o WFG é responsável pelo suporte ambiental operacional, visando o cumprimento legal corporativo; pelas licenças, relatórios e tecnologias ambientais; prevenção da poluição, gerenciamento de resíduos, descomissionamento (processo de desativação de algum processo), remediação (descontaminação do Meio Ambiente), higiene industrial e gerenciamento químico.

 

A manutenção de prédios, limpeza, planejamento e gerenciamento de escritórios, serviços administrativos, além de gerenciamento e manutenção de equipamentos móveis também estão na área de responsabilidade do WFG.

 

Na área de geração de energia, o grupo gerencia a energia elétrica, gás e água das fábricas, planejamento estratégico, operações e gerenciamento de negócios.

 

A General Motors, um dos maiores fabricantes de veículos do mundo, tem origem em 1908. Com sede global em Detroit, a GM emprega 209.000 pessoas nas principais regiões do mundo e tem operações em 140 países. A GM, com seus parceiros estratégicos, produz veículos em 34 países, vendendo e proporcionando serviços para estes veículos através das seguintes marcas: Buick, Cadillac, Chevrolet, GMC, GM Daewoo, Holden, Opel, Vauxhall e Wuling. O maior mercado da GM é o dos Estados Unidos, seguido de China, Brasil, Reino Unido, Canadá, Rússia e Alemanha.
No Brasil a GM fabrica e comercializa veículos com a marca Chevrolet há 85 anos. Em 2009 a Chevrolet registrou recorde histórico de vendas no país com o volume de 595.536 veículos. A companhia tem três Complexos Industriais que produzem veículos em São Caetano do Sul e São José dos Campos, ambos no estado de São Paulo, e Gravataí (RS). Conta ainda com unidades em Mogi das Cruzes (produção de componentes estampados), Sorocaba (Centro Distribuidor de Peças) e Indaiatuba (Campo de Provas), todas em SP, além de um moderno Centro Tecnológico de Engenharia e Design, em São Caetano do Sul, com capacidade para desenvolvimento completo de novos veículos. A subsidiária brasileira é um dos cinco centros mundiais na criação e desenvolvimento de veículos, nos campos da engenharia, design e manufatura. Mais informações podem ser encontradas nos sites media.gm.com e gmnoticias.com.br